Questão:
Viajar com equipamento (alfândega)
Andrew Spitz
2010-03-27 19:25:54 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Até agora eu nunca declarei ou tive problemas na chegada, mas como estou adquirindo mais equipamento, estou ficando um pouco apreensivo ao passar pela alfândega. Todos esses aparelhos eletrônicos caros podem representar um sério revés se for necessário pagar direitos de importação.

Não estou certo de como tudo funciona. O que devo fazer na partida e na chegada. Devo sempre declarar quando saio de qualquer país ou é uma coisa única a ser feita ao sair do país onde comprei o equipamento? Não tenho nenhum recibo de meu equipamento antigo.

Qualquer experiência ou conhecimento que você gostaria de compartilhar seria extremamente apreciado.


Esta é uma pequena variante da minha pergunta ... Minha namorada está me visitando dos Estados Unidos, e o equipamento é literalmente dobrado na África do Sul, então eu quero que ela me traga alguns equipamentos necessários. Se ela declarar isso ao sair, ela não precisará pagar no caminho para a SA (se ela disser que é seu equipamento pessoal)? E se ela voltar sem mais equipamento, eles vão verificar?

Minha pergunta não está clara porque não entendo esse mundo, tentei encontrar respostas online, mas é impossível.

Obrigado pela sua ajuda.

Quatro respostas:
#1
+3
NoiseJockey
2010-03-27 21:41:56 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Cada país será um pouco diferente, mas a solução geralmente envolve a papelada, para transportar qualquer quantidade significativa de equipamento.

Os governos geralmente se preocupam com a revenda local que evita as taxas de importação adequadas. A chave parece ser ter a documentação completa sobre a propriedade do equipamento e a papelada que afirma que esse equipamento é para um uso específico e não será revendido. A alfândega, portanto, presumiria logicamente que seu equipamento estaria deixando o país quando você o fizesse.

É uma pergunta totalmente válida sobre seu outro significativo deixando o país sem o referido equipamento; Geralmente sou um otimista nessas coisas, mas os formulários que ela teria na saída também seriam logicamente verificados na saída. Mas não tive experiência específica com isso, então não posso dizer com certeza.

Produções maiores geralmente enviam equipamentos separadamente do que o pessoal. As pessoas carregam o básico apenas no caso, mas usam "despachantes de remessa" ou até mesmo FedEx para despachar o equipamento, todos segurados, é claro. Aumenta o custo, mas evita o transporte de grandes quantidades de equipamentos. Algum mixer de produção em outra placa informou que ele pernoita com seu kit via FedEx para o hotel em que vai ficar. (Nos Estados Unidos, eu nunca perdi bagagem em voos diretos, mas adicione uma parada a um itinerário e é praticamente 50/50 se o equipamento o seguir corretamente e no horário!)

Espero que alguns outros membros de SSD irá contribuir com ainda mais experiências e percepções ..!

Obrigado pela resposta. Os costumes são muito rígidos na África do Sul e às vezes não são honestos como deveriam ser, e é por isso que estou ficando mais preocupado do que provavelmente deveria estar. Você está certo ao dizer que eles estão mais preocupados com a nossa revenda, então tenho certeza de que se parecer usado e houver apenas um item de cada, eles podem ficar surpresos com isso.
Oof, sim, estou ouvindo. Boa sorte, Andrew!
#2
+2
Shaun Farley
2011-08-16 18:04:53 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Tendo feito isso algumas vezes no trabalho, posso fornecer uma resposta ... mas provavelmente você não vai gostar. Como Nathan mencionou, depende do país. Também depende do trabalho que você fará enquanto estiver no país. Esta é a versão resumida.

Se você estiver viajando com uma pequena quantidade de seu próprio equipamento (com isso, quero dizer que cabe na mala com suas roupas) ... e pretende levá-lo de volta com você ... então você provavelmente não terá problemas com a alfândega. Uma vez que as licenças de filme começam a se envolver ao viajar como parte de uma equipe, as coisas começam a ficar um pouco mais complicadas. Nesses casos, é raro eu não ter que declarar o equipamento na entrada e saída, com algum tipo de lista detalhada, e inspecioná-lo aleatoriamente. Nunca tivemos que pagar direitos de importação nesses casos, mas frequentemente há taxas alfandegárias que precisam ser pagas (na entrada, saída ou ambos).

Sempre viajamos com o nosso equipamento, mas pelo que tenho visto ... a opção de envio que muitas pessoas usam agora acaba muito parecida. Eles simplesmente não precisam lidar com equipamentos de verificação de voo e alfândega imediatamente após voos longos. Sempre há papelada envolvida nesses casos, e a papelada exigida varia de acordo com as nações envolvidas (observe o plural !!). A maioria dos países tem algum tipo de informação alfandegária disponível online para equipes de filme / mídia. Eles nem sempre são fáceis de encontrar e pode ser do seu interesse entrar em contato com uma embaixada / consulado se estiver com problemas.

Quanto à sua outra pergunta, são esperados direitos de importação para todas as compras feitas fora do país de destino (desde que não voltem com a pessoa que os trouxe). Os EUA fornecem uma mesada pessoal (não me lembro se é $ 500 ou $ 1000) em compras devolvidas durante a viagem antes de começarem a cobrar direitos de importação. Não sei se outros países fazem isso ou não. Se sua namorada declarou isso em algum momento durante a viagem, há uma possibilidade de que ela seja verificada (definitivamente se ela for puxada para uma triagem aleatória). Se ela não tiver, ela precisará de uma desculpa sólida (ou seja, uma cópia física de um boletim de ocorrência) ou poderá ter problemas. Não tenho ideia de como são esses tipos de multas.

É um atoleiro, com certeza. Espero que isso ajude um pouco.

#3
+1
user80
2010-03-27 22:42:38 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Agora é prática comum enviar equipamentos em vez de carregá-los como bagagem de mão, especialmente de um país para outro. É surpreendentemente seguro e confiável, as capas Pelican são as melhores para usar. Eu ainda compraria o seguro de remessa, embora não conheça ninguém que já tenha feito uma reclamação.

Pelican cases
(fonte : pelican.com)

Obrigado pela dica. Na verdade, estou procurando uma caixa P&B: http://bit.ly/d4Mqh7, que é uma boa relação custo-benefício. Eu viajo com bastante frequência e minha bagagem costuma apresentar longos atrasos e eu tive perdas, então geralmente levo meu equipamento de som como bagagem de mão. Acho que agora que estou recebendo mais guloseimas, provavelmente vou manter o equipamento principal como bagagem de mão e os microfones extras como check-in. O envio é muito caro para ser feito com frequência (para uso pessoal). Se uma produção onde pagar, então eu a despacharia com certeza! E a Fedex tem 100% de certeza de que seu equipamento vai passar pela alfândega, enquanto trazê-lo comigo não é certo :-)
#4
  0
Blue Owl Studios UK
2011-08-16 16:42:12 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Eu levei um grande capo de guitarra pela alfândega na Bélgica uma vez e passei uma hora convencendo-os de que não era um espanador - eles não se importaram nem um pouco com meus Rode / Fostex / Laptop / Blimp / XLRs / fones de ouvido.



Estas perguntas e respostas foram traduzidas automaticamente do idioma inglês.O conteúdo original está disponível em stackexchange, que agradecemos pela licença cc by-sa 2.0 sob a qual é distribuído.
Loading...