Questão:
Você toca algum instrumento?
user80
2010-04-11 05:19:08 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Qual a importância do treinamento musical para um designer de som? Quais instrumentos você toca, se houver, e isso afetou a maneira como você "compõe" um design? Toco violoncelo e piano, nem de longe tão bem quanto gostaria, e gosto de pensar que isso beneficia meu trabalho.

Dezesseis respostas:
#1
+6
Selcuk Can Guven
2010-04-11 14:20:55 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Eu toco violão. Um conhecimento de harmonia e teoria musical pode ajudá-lo a melhorar o design de som.

Tudo que eu fiz no contexto da música foi benéfico para meus projetos, como ir a um concerto sinfônico e tentar entender a acústica.

Na maioria dos casos, há um vínculo emocional entre o instrumento e o músico, e o instrumento traduz as emoções do músico em algo belo. Eu fico entediado de ouvir alguém falar sobre um rompimento com a namorada, mas posso ouvir baladas de amor o dia todo.

Sendo um instrumentista me ajudou muito a analisar a dinâmica emocional de uma cena durante o design / composição de som.

#2
+5
Matt Cavanaugh
2010-04-11 08:10:49 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Baterista de jazz aqui. Embora eu tenha usado minha experiência percussiva para "puxar" melhor os sons de um objeto ou para ajudar a definir o ritmo do som na cena, acho que tocar como um conjunto tem sido muito útil. Saber com quais sons posso contribuir e que funcionará melhor com os outros, tentar elogiar e não competir, saber quando conduzir a música ou recuar e saber quando ser criativo e quando recuar e apenas manter o tempo.

#3
+5
user49
2010-04-12 06:18:58 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Sou um baixista (contrabaixo elétrico &) - também piano, sintetizador, melódica, bateria básica, guitarra & ...

Acho que ter um bom tom relativo & um senso de ritmo é extremamente benéfico para edição / design de som, tanto para seu próprio bem & também colaborando com compositores, lançando FX em relação à pontuação, etc ...

Eu estava lendo um livro sobre música & o cérebro, e um benefício da música lições quando criança que ele colocou foi que também treina seu ouvido para ouvir - o que é benéfico, independentemente de você tocar esse instrumento novamente como um adulto ... E é evidente que a escuta crítica é uma habilidade extremamente importante que não todo mundo tem - algumas pessoas apenas ouvem um som & não consegue discernir os elementos individuais etc ...

#4
+4
Filipe Chagas
2010-04-11 05:32:46 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Na minha humilde opinião, ser um virtuoso do instrumento e ter a destreza não vai fazer uma melhoria perceptível na forma como você cria, edita mix, seja o que for. No entanto, acho que a sensibilidade rítmica e "alma" que vai tocar um instrumento pode fazer uma diferença significativa, no que diz respeito a saber o que "move" o ouvinte. Também é definitivamente útil ter instrumentos musicais chutando para extrair os sons deles! Não necessariamente sons musicais.

Apenas a opinião de alguém que não domina um instrumento, mas espera ler de pessoas que o fazem!

#5
+4
ianjpalmer
2010-04-12 13:22:43 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Concordo com todos os caras acima, não é um requisito, mas pode ser altamente benéfico.

Eu estudei música na universidade antes de fazer um mestrado em som para cinema e certamente me ajudou . Isso lhe dará uma ligação entre emoção e som, certamente útil para contar histórias. Também ajudará a treinar seu ouvido. Aperfeiçoar suas habilidades de escuta analítica e ser capaz de separar a música em suas partes constituintes é extremamente útil.

Eu, pessoalmente, me concentrei em composição e tecnologia musical. Coloque-me no palco com um instrumento e vou desmoronar, embora tenha ficado muito bom. A composição foi especialmente útil, pois não apenas ajuda a treinar sua audição por meio da análise, mas também me dá uma avaliação da estrutura, mas também do arranjo. Por que 150 pessoas estranhas em uma orquestra e coro completos soam tão bem, coesos e nada turvos? É porque o pensamento foi aplicado em como cada seção interage entre si, tanto horizontalmente (qual nota é tocada em relação à anterior e posterior) e verticalmente (quais instrumentos estão tocando cada nota ao mesmo tempo? Como será o som combinado e qual instrumento é o mais importante e deve tocar mais alto fora do grupo).

São coisas como essas que ajudam a informar meu trabalho em som.

Também não é pós-produção parece uma carreira alternativa para nós, músicos fracassados? :)

#6
+3
Andrew Spitz
2010-04-12 01:46:23 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Também sou baterista, embora não tenha tocado muito ultimamente. Nunca tive um treinamento musical adequado, mas não sinto que estou perdendo. Se qualquer coisa, usar minha intuição em vez da teoria pode ser bem adequado à minha personalidade. Eu tendo a pensar logicamente sobre a história, mas deixo o processo de criação do som acontecer organicamente.

Dito isso, para responder à sua pergunta, quando o projeto exige, sinto que minha propensão ao ritmo influencia meu design. Na verdade, pensando bem, passei o dia de hoje projetando o som de uma animação onde a coisa toda era fortemente rítmica e cheia de instrumentos de percussão :-)

#7
+3
NoiseJockey
2010-04-12 04:13:52 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Acho que algum conhecimento de teoria musical não pode machucar, mas certamente não acho que seja um pré-requisito. Acho que muitas pessoas com experiência como engenheiros sublimam muito conhecimento musical da exposição constante a ele sem receber nenhum treinamento formal, formando um senso mais intuitivo do que funciona / não funciona para mixagem, música, ritmo e muito mais.

Em resposta à sua primeira pergunta, toquei saxofone, guitarra e piano por muitos anos em vários níveis de mediocridade e inépcia.

#8
+3
VCProd
2010-04-12 19:05:39 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Toco guitarra há muitos anos. É difícil dizer o quanto isso influencia minha forma de trabalhar ou se apenas me tornou mais atento ao meu ouvido.

Eu fui de guitarrista para mixador de som ao vivo, para mixador de produção de filme e pós-produção . Acho que, ao longo do caminho, tudo que aprendi me ajudou a formar o conjunto de ferramentas que tenho agora.

#9
+3
Mike Thornton
2010-04-13 01:10:25 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Eu diria que é muito difícil misturar música sem ter um bom entendimento da teoria e estrutura da música em termos de ritmo, baixo, harmonia e melodia. Ser capaz de tocar um instrumento é uma vantagem adicional, pois ajuda você a se comunicar efetivamente com os músicos e ser capaz de ler música é ainda melhor para que quando houver um problema ou você precise editar, consultar a partitura pode torná-lo muito facil. Portanto, a teoria básica, não negociável, tocar e ler música ajuda um pouco mais.

Mike.

#10
+3
Dave Matney
2010-09-19 09:26:26 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Toco teclado há vinte e um anos, saxofone há quinze e guitarra e baixo há doze (admito que deveria ser melhor em todos eles). Honestamente, não posso dizer se isso ajuda ou não porque é a única coisa que eu já conheci.

#11
+2
Detroit Sound Design
2010-09-19 08:14:54 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Toco guitarra, baixo e tenho gravado música há mais de 7 anos. Ajudou o fato de eu já ter um bom conhecimento de protools e som de camadas. De forma alguma, isso significa que você será um designer de som abaixo da média se não tocar e instrumentar ... mas acho que tocar lhe dá a oportunidade de se envolver em mais fases da pós-produção do som lado .... como pontuação musical, capacidade de criar ambientes temperamentais rapidamente.

#12
+2
Blue Owl Studios UK
2011-07-06 20:45:23 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Eu toco violão e piano, e me formei originalmente em música! definitivamente afetou minhas técnicas de design de som e eu sempre me esforço para fazer meu design de som musical de alguma forma - embora atualmente eu sinta que tendo a pensar na música de uma forma de design de som - ao invés do contrário!

#13
+2
dconn
2011-07-06 21:21:36 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Guitarrista e pianista aqui, acho que resolvemos muito bem o fato de que musicalidade e compreensão do som andam de mãos dadas ... embora alguns dos melhores designers de som que conheço não sejam músicos.

#14
+2
Chris Davis
2013-07-03 04:12:06 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Comecei como trombonista e passei por todos os instrumentos de metais graves antes de pegar um baixo e, eventualmente, uma biblioteca de efeitos sonoros! Se você está percebendo um padrão, adoro o timbre dos instrumentos na clave de Fá !!

Quanto a como isso se relaciona com o design de som, é tudo sobre o que essa experiência faz à sua habilidade de perceber (e controlar) o som e que efeito isso está tendo no seu público. Eu não diria que é necessário ser designer de som, mas certamente ajuda. minha experiência como jovem músico tem ditado muito quem eu sou sonoramente (e pessoalmente).

#15
+2
Chris Assells
2013-07-04 06:52:51 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Guitarra e todos os instrumentos com trastes por mais de 40 anos e noodling de teclado. Sempre tenho pelo menos 3 ou 4 instrumentos de cordas em minha suíte de edição para desenrolar e descompactar. Adoro tocar com alguns de meus companheiros de som Dino DiMuro e Alan Rankin.

É engraçado você perguntar, porque anos atrás eu percebi que a maioria das pessoas com quem trabalho são músicos frustrados.

Quase todo editor / designer REALMENTE bom que conheço é algum tipo de músico. Aqueles que não são, podem não ter tido a oportunidade de aprender um instrumento e toda essa coisa de som é o instrumento deles.

Isso ajuda? Claro que sim. Isso é necessário? Não, de forma alguma.

#16
  0
Internet Human
2013-07-02 00:22:01 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Eu considero um computador / sequenciador de áudio um instrumento, então sim. Acho os instrumentos tradicionais ou reais chatos (embora possam soar bem), porque suas opções de tom e formas de tocá-los são limitadas. Também aprender a tocá-los bem requer muita prática. Eu prefiro amostragem e sequenciamento.

Não considero que haja uma diferença entre música e som, quando é trabalhado usando um computador. Instrumentos e bandas / orquestras reais vs computadores são onde há uma diferença prática clara.

O único aspecto relevante da música no "design de som" seria o entendimento básico de altura e tons, porque isso faz a diferença, se os sons agudos que você tem estão em um certo intervalo e não soam dissonantes (ou se soam, há uma razão para isso). Possivelmente o ritmo e o andamento também, mas eles não são tão rígidos em nenhum outro lugar como são na música.



Estas perguntas e respostas foram traduzidas automaticamente do idioma inglês.O conteúdo original está disponível em stackexchange, que agradecemos pela licença cc by-sa 2.0 sob a qual é distribuído.
Loading...